ano sabatico Europa Viagem com filhos

O Museu e o Universo

Junho_2014_Londres:

‘O universo não é ideia minha.

A minha ideia do universo é que é ideia minha…’ Disse Fernando Pessoa. E foi no universo que pensei ao entrar no Museu de Historia Natural de Londres. Ali, entre carcaças de dinossauros, espécies raras e meteoritos vindo de Marte, me parei a lembrar que essa vida cotidiana é dançada junto com a melodia das estrelas. De frente para um objeto de ferro, um meteorito caído no planeta terra, uns de Marte, outros de lugares não-identificados, apenas lixo intergalaxico, fiquei pasma de sentir a nossa pequenez e vulnerabilidade. Por que tratamos de esquecer que moramos no universo? No sistema solar? E que tudo gira em perfeita harmonia?

O lugar é puro mistério e magia. O predio mais lindo que já entrei. Uma belezura feita por homens para abrigar um conhecimento não controlado por nos. Como se não bastasse o encanto, era noite de sexta-feira, o dia caia devagar la fora, era permitido andar pelo museu bebendo uma taça de vinho. E o museu é de graça! Sem

Tickets, sem fila! Assim se cria uma noção de cultura de um povo, assim é bonito. Enquanto os passantes olhavam atentos aos olhos dos gorilas. Luna chamava o grande tigre de gatuuuu…o dinossauro em tamanho real, se movendo e grunindo, ela chamava de au ua! Referencia direta a espécie canina! Minha doce exploradora reduz os problemas a farelo interplanetário. Bom pra ela. Que sempre trate de entender que o dinossauro da vida pode bem ser ridicularizado sem medo. E que o perigoso tigre fica do tamanho de um gato quando aprendemos a dominar nosso ego e sermos mais otimistas. No mas, gorilas sao mesmos cacos…ma-ca-cos. Como nos! Simples assim!

Quando Luna nasceu eu já era passarinha migrante retirante, morando em Toronto e com o coração solto no mundo. Vivo querendo dar um tombo na rotina e sair voando por ai, sem rumo. Um dia me defini como gaúcha, colorada escorpiana e advogada. Hoje não tenho mais pretensões definidoras. Já entendi que somos transformações pesáveis. Sou um pouco escritora, fotógrafa amadora, inquieta faceira e viajante por qualidade de alma. Ser livre, pelo menos acreditar que tenho escolha é o que me faz viver e crer que a vida é boa. Estou aqui online, mas sou quase analógica. Movida a vinho, lápis, livro e caderninho. Chamego e leveza são palavras que me abraçam. Abri esse canal pra conversar contigo. Quero saber de ti...o que te move, corazon?

0 comentário em “O Museu e o Universo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: